Anjas do Nosso Mundo

Formato álbum, a reprodução dos desenhos mereceu especial cuidado, realçando-se a finura do pormenor, a variação do tom cromático, a textura mesmo do próprio papel original. A distribuição entre o escrito e o desenhado valoriza a apresentação gráfica, não sendo esta mera ilustração daquela.

15,00

Ficha Técnica

Colecção

Desenho

Francisco Simões

Coordenação Gráfica

Rui A. Pereira

Edição

Setembro 2015

Páginas

64

ISBN

Depósito Legal

397172/15

Formato

30,50 x 22,00 cm

Sobre o Autor

Isabel Mendes Ferreira

Isabel Mendes Ferreira

Isabel Mendes Ferreira escritora, poetisa, pintora, editou o primeiro livro de poesia em 1982: Sobre as Ervas um corpo de Junho, a que se seguiu, pela Bertrand, Um Nocturno de Bach e um Relâmpago no Olhar, continuando com Um Corpo (sub) Exposto na Imprensa Nacional. Em 1984 estreia-se na área da ficção com o livro de contos A Mais Loura de Lisboa, saído na Difel. Em 1990 volta à poesia com A Pele na Presença, Ponto Final, edição da Átrium, Cantochão e Vermelho Doce, pela Produce. O retorno à escrita ocorre em 2010 com As Lágrimas Estão Todas na Garganta do Mar, edição da Babel e participação em duas antologias. Ilustrações do À Mesa do Amor, de Joaquim Pessoa e os textos do a. des.escrever esta língua que me é mar, em co-autoria com José Rodrigues editado no final de 2010 pela Câmara Municipal de Cascais.

Isabel Ponce de Leão

Maria do Rosário Pedreira

Maria Teresa Horta

Patrícia Reis

Teolinda Gersão

Teresa Martins Marques

O apelo provém dos desenhos do escultor Francisco Simões sobre “anjas”, essas figuras que o seu traço captou entre o mítico, o simbólico e o teológico.
Sete autoras escreveram em torno de três desenhos cada.
Autoras de primeira linha: Isabel Mendes Ferreira, Isabel Ponce de Leão, Maria do Rosário Pedreira, Maria Teresa Horta, Patrícia Reis, Teolinda Gersão e Teresa Martins Marques. Guilherme d’ Oliveira Martins redigiu o preâmbulo, buscando encontrar no amor incandescente o fundamento para este encontro entre a Arte e a Escrita.
«Ao vermos as obras de Francisco Simões aqui dadas à estampa e ao lermos os textos que as completam, compreendemos que o artista e as artistas que o ilustram pela palavra nos vêm dizer que a realidade humana, etimologicamente de «húmus», terra, é profundamente feminina, nas suas origens e força e na sua diversa complexidade…», escreveu.
Rui A. Pereira produziu mais esta obra, cujo grafismo encontra o ponto de equilíbrio que na Estética se convoca para que o livro se tenha tornado um objecto artístico valioso.

Avaliações

Não existem opiniões ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Anjas do Nosso Mundo”